sexta-feira, 14 de maio de 2010

Já temos um Parlamentar condenado

Nas palavras do coronel Odorico Paraguaçu podemos vibrar com a notícia divulgada na Folha Online. “Alvíssaras alvissareiras... Talqualmente a história julga os heróis ela deve, também, revelar aqueles que na ânsia de sua glória se deixaram subverter sem pensar na pena de Ruy Barboza”.


Realmente a informação de que houve o PRIMEIRO JULGAMENTO E A CONDENAÇÃO DE UM PARLAMENTAR, desde 1988, é um fato totalmente inusitado.

Tá certo que a questão envolvendo o Parlamentar, quando Prefeito de Caucaia, no Ceará, é – digamos assim – um pequeno grão de poeira em meio a uma grande pedreira de abusos de poder político, todos cometidos após a CF de 1988.

De qualquer maneira não se pode deixar de observar o fato. Há uma condenação! Será que agora estão abertas as gavetas e armários, abarrotados de processos, para que se iniciem as decisões da Justiça? Ou será que está também mereceria uma revisão minuciosa para que “alguns fatos estranhos” (todos cometidos após 1988), também fossem revistos e seus pares (alguns togados) julgados?

Se quiser saber os detalhes é só clicar aqui.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Há também muito Humor do Outro Lado...

Quem poderia imaginar?

O Ministério da Saúde colaborando com o Bom Humor da população brasileira. Ou será que é sério a novidade sobre fazermos sexo 5 vezes por semana para termos melhor saúde?

Nada contra; até pelo contrário, já que isso é bom para todos, mesmo!

Com uma recomendação tão explícita do Ministro da Saúde; diligentes funcionários já correram a criar uma comissão especial para "melhor esclarecer a população".

Abaixo as dúvidas mais comuns, colhidas pelo 0800 - MSS (Ministério da Saúde pelo Sexo):

- Os Planos de Saúde irão cobrir esse tipo de tratamento?


- Posso abater gastos com motel, bordel e sex shop do meu imposto de renda?


- Posso justificar faltas no trabalho com recibo de motel alegando que estava me tratando?


- Será preciso receita médica para comprar filme pornô?


- Monogamia não coloca a saúde em risco?


- Masturbação é automedicação?


- Suruba é saúde coletiva?


- Swing não é mudança de tratamento?


- Voyeurismo não é tratamento assistido?


- Travesti é medicamento genérico?


- Obsessão sexual não é hipocondria?


- Posso considerar poligamia como um tipo de tratamento médico?


- Doença venérea é algum tipo de efeito colateral?


- Fazer uma DP ou ménage à trois significa aumentar a dose da medicação recomendada?


- Boneca inflável é placebo?


- Vibrador elétrico é um equipamento usado para tratamento de choque?


- Posso ser processado por prática ilegal da medicina se eu convidar uma mulher para um programa?


- Stripers podem ser consideradas profissionais da saúde?


- SUS significa Saúde Urge Sexo?


- A expressão “gozar de boa saúde” significa isso que estou pensando?


- Os hospitais públicos e postos de saúde serão obrigados a contratar profissionais do sexo?


- Bordéis precisam ter um médico de plantão?


- O que meu dentista quis dizer quanto recomendou manter em dia minha saúde oral?


- Políticos não deveriam ter saúde de ferro por viverem fu... o povo?

A quem interessa a aprovação do FICHA LIMPA?

Agora ficou claro...

O projeto do Ficha Limpa só interessa à sociedade. Esse projeto não interessa ao Governo, de acordo com a declaração do Líder do Governo, Sr. Romero Jucá.

Veja outras informações na entrevista da Lúcia Hipólito, na CBN. Clique aqui

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Coerência

Este era o posicionamento em 1989; quem se lembra? Muitos tiveram "medo de ser feliz"...


Acho coerente a posição do candidato, em momento pré-eleitoral e no momento atual! São coisas muito diferentes. Principalmente para ele!

Basta observarmos quantas aposentadorias ele conseguiu amealhar durante o período. Ainda deverá ter outra, com as mordomias que a condição de "ex-presidente"  lhe irá garantir.

Esse é o caminho para qualquer aposentado que desejar passear pela Europa, com sua família, gozando os anos de trabalho árduo...

Por isso é que ele teve de impedir um aumento na renda dos aposentados.