quinta-feira, 28 de maio de 2009

É necessária a participação popular para que haja Transparência e Justiça!

ATÉ QUANDO???

Abaixo estou apresentando mensagens que recebi sobre o acidente que ocorreu na cidade de Curitiba quando dois jovens perderam a vida e um (o causador) se encontra ainda em tratamento em UTI, na cidade de S. Paulo. São pedidos para que a população se mobilize para criar meios para darmos um basta a violência no trânsito, o descaso e o abuso de autoridade.

Participe.

 

Convite para audiência pública:

A família Yared convida autoridades civis, militares, religiosos de todas as confissões, dirigentes sindicais, partidários e de ONGs, imprensa e população em geral, para se fazerem presentes na audiência pública que se realizará neste sábado (dia 30 de maio), início as 10h30, no calçadão da rua XV de Novembro (Luiz Xavier), esquina com a praça Osório. O tema central será em torno do apelo para a Assembléia Legislativa do Paraná, para que esta tome uma decisão exemplar no caso da primeira cassação da sua história, com ênfase para nova denúncia pública e pedido de providências que serão feitos pelo advogado Elias Mattar Assad.

As autoridades presentes serão citadas nominalmente e iniciará com uma oração ecumênica. Em seguida será aberta a palavra aos inscritos (no próprio local) para manifestos em defesa das famílias brasileiras.

Os trabalhos serão encerrados com reconvocação para que todos se façam presentes na Assembléia Legislativa do Paraná, por ocasião do julgamento do processo de cassação do Deputado Ribas Carli Filho.

Atenciosamente.
Gilmar e Cristhiane Yared

Autoridades deverão confirmar presença para registro, pelo fone 41. 3352-3112, ou e-mail: gilmaryared@hotmail.com (ou ainda, no momento da audiência).

 

CAMPANHA PARA ANGARIAR ASSINATURAS DE APOIO:

Homenagem a Gilmar Yared Filho:

Nesse momento de  comoção da sociedade curitibana abalada com  a morte de dois jovens num acidente trágico, causado pelo Deputado Ribas Carli  Filho, venho pedir a  união de todos vocês, que com um pequeno gesto, possa fazer uma grande diferença!

Iniciou  uma campanha, esperando conseguir 1.000 (Mil) assinaturas neste  e-mail, para ser enviado à Assembléia Legislativa do Paraná, que estará  providenciando os procedimentos legais que  serão adotados para analisar o  pedido de cassação do mandato do deputado estadual  Fernando Ribas Carli  Filho (PSB). O documento cobrando a perda de  mandato  por quebra de decoro    parlamentar foi protocolado ontem na Assembléia pelo advogado da  família de Gilmar Yared Filho, morto  no  acidente envolvendo o  deputado na madrugada da quinta-feira  passada.

Junte-se a essa campanha,  encaminhe esse email para todos os seus contatos, mas antes de enviar   o email , acrescente seu nome ao fim da lista e mande-o para        todas as pessoas que você conhece, o mais  urgente possível.

Estamos esperando conseguir 1.000  assinaturas neste e-mail e então passá-lo  para o  corregedor-geral da Assembléia Legislativa, Deputado Luiz  Accorsi  (PSDB),  para o  Ministério  da Justiça e para o Presidente da República.

É tão pouco pedir  que vocês assinem  este e-mail... E este pequeno gesto pode fazer uma grande  diferença! Como um deputado dirige sem carteira de habilitação, por já ter perdido a sua, devido o número de multas, sendo que a maioria  delas por alta velocidade? Isso mostra  o deputado ter  mantido "conduta  incompatível com o cargo". Pode  esse  deputado sair  impune? Vamos nos unir e mostrar que as mesmas pessoas que elegem um deputado também têm a consciência de discernir o que é melhor para a nossa sociedade.

Você também pode iniciar uma Lista de Assinaturas. Não esqueça  de adicionar o seu nome no final da lista!  Você pode fazer algo para  mudar tantas impunidades.

Atenção*, se você for  a 1000ª  pessoa a  assinar este e-mail, encaminhe-o  para:
governo@brasil.gov.br  Presidência
denatran@mj.gov.br   Ministério da Justiça
luizaccorsi@alep.pr.gov.br  Corregedor da Assembléia Legislativa do PR

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Casamento, frescobol e tênis

casal_idosos

Sempre é agradável quando recebemos mensagens das pessoas amigas; especialmente quando fazem comentários sobre algum dos textos que colocamos no Blog…

Ao ler o texto sobre o Dia das Mães, diz ter se emocionado, ao lembrar da sua, já falecida.

Retornou-me com o texto abaixo, afirmando que seus pais “passaram a vida toda jogando Frescobol”.

Casamento, frescobol e tênis.
Por Rubem Alves

Depois de muito meditar sobre o assunto, concluí que, os casamentos (relacionamentos) são de dois tipos: Há os casamentos do tipo tênis e há os casamentos do tipo frescobol.
Os casamentos do tipo tênis são uma fonte de raiva e ressentimentos e terminam sempre mal.Os casamentos do tipo frescobol são uma fonte de alegria e tem a chance de ter vida longa. Explico-me:
Para começar, uma afirmação de Nietzsche, com o qual concordo inteiramente.
Dizia ele: "Ao pensar sobre a possibilidade do casamento cada um deveria fazer a seguinte pergunta: você crê que seria , capaz de conversar com prazer com esta pessoa até sua velhice? Tudo o mais no casamento é transitório, mas as relações que desafiam o tempo são aquelas construídas sobre a arte de conversar.
Xarazade sabia disso. Sabia que os casamentos baseados nos prazeres da cama são sempre decapitados pela manhã, terminam em separação, pois os prazeres do sexo se esgotam rapidamente, terminam na morte, como no filme "O Império dos Sentidos". Por isso, quando o sexo já estava morto na cama, e o amor não mais se podia dizer através dele, ela o ressuscitava pela magia da palavra: começava uma longa conversa sem fim, que deveria durar mil e uma noites...
O Sultão se calava e escutava as suas palavras como se fosse música. A música dos sons ou da palavra é a sexualidade sob a forma da eternidade: é o amor que ressuscita sempre, depois de morrer.
Há os carinhos que se fazem com o corpo e há os carinhos que se fazem com as palavras.
E contrariamente ao que pensam os amantes inexperientes, fazer carinho com as palavras não é ficar repetindo o tempo todo: "Eu te amo...."
Barthes advertia: "Passada a primeira confissão, "eu te amo" não quer dizer mais nada". "É na conversa que o nosso verdadeiro corpo se mostra, não em sua nudez anatômica, mas em sua nudez poética". Recordo a sabedoria de Adélia Prado: "Erótica é a alma".
O tênis é um jogo feroz. O seu objetivo é derrotar o adversário. E a sua derrota se revela no seu erro: o outro foi incapaz de devolver a bola.
Joga-se tênis para fazer o outro errar. O bom jogador é aquele que tem a exata noção do ponto fraco do seu adversário, e é justamente para aí que ele vai dirigir sua `cortada`, palavra muito sugestiva, que indica o seu objetivo sádico, que é o de cortar, interromper, derrotar.
O prazer do tênis se encontra, portanto, justamente no momento em que o jogo não pode mais continuar porque o adversário foi colocado fora de jogo. Termina sempre com a alegria de um e a tristeza de outro.
O fescobol se parece muito com o tênis: dois jogadores, duas raquetes e uma bola. Só que, para o jogo ser bom, é preciso que nenhum dos dois perca. Se a bola veio meio torta, a gente sabe que não foi de propósito e faz o maior esforço do mundo para devolvê-la gostosa, no lugar certo, para que o outro possa pegá-la.
Não existe adversário porque não há ninguém derrotado. Aqui os dois ganham ou ninguém ganha. E ninguém fica feliz quando o outro erra, pois, o que se deseja é que ninguém erre. E o que errou pede desculpas, e o que provocou o erro se sente culpado.
Mas não tem importância: começa-se de novo este delicioso jogo em que ninguém marca pontos...
A bola: são nossas fantasias, irrealidades, sonhos sob a forma de palavras. Conversar é ficar batendo sonho pra lá, sonho pra cá...
Mas há casais que jogam com os sonhos como se jogassem tênis. Ficam à espera do momento certo para a cortada. Tênis é assim: recebe-se o sonho do outro para destruí-lo, arrebentá-lo, como bolha de sabão... O que se busca é ter razão e o que se ganha é o distanciamento. Aqui, quem ganha sempre perde.
Já no frescobol é diferente: o sonho do outro é um brinquedo que deve ser preservado, pois se sabe que, se é sonho, é coisa delicada, do coração.
O bom ouvinte é aquele que, ao falar, abre espaços para que as bolhas de sabão do outro voem livres. Bola vai, bola vem - cresce o amor...
Ninguém ganha para que os dois ganhem. E se deseja então que o outro viva sempre, eternamente, para que o jogo nunca tenha fim....


Rubem Alves é educador, escritor, psicanalista e professor emérito da Unicamp

terça-feira, 12 de maio de 2009

ANÁLISE INTRIGANTE!!! Você consegue entender isto?

Recebi várias mensagens fazendo comentários e abordando um fato que dá o que pensar. Trata-se da situação vivida por milhões de brasileiros, vítimas da seca, e de milhares de brasileiros nativos que vivem na amazonia.
Veja o quadro, contendo dados conforme recebi:
Na sequência da mensagem vem a seguinte explicação:
A Amazônia tem ouro, nióbio, petróleo, as maiores jazidas de manganês e ferro do mundo, diamante, esmeraldas, rubis, cobre, zinco, prata, a maior biodiversidade do planeta (o que pode gerar grandes lucros aos laboratórios estrangeiros) e outras inúmeras riquezas que somam 14 trilhões de dólares. Já o nordeste não tem tanta riqueza. Será por isso que lá não há ONGs estrangeiras ajudando os famintos? Há mais ONGs estrangeiras indigenistas e ambientalistas na Amazônia brasileira do que em todo o continente africano, que sofre com a fome, a sede, as guerras civis, as epidemias de AIDS e Ebola, os massacres e as minas terrestres. 
 
Você não acha isso, no mínimo, muito suspeito? É uma reflexão interessante... É por amor ao próximo ou por amor à riqueza da terra? Você decide...

domingo, 10 de maio de 2009

Domingo das Mães

Neste Domingo foi realizada uma homenagem a todas as Mães!
Quando sai para almoçar vi os restaurantes lotados. Muito além do normal de um outro domingo!
Filas com muitas pessoas formando grupos familiares à porta! Todos conversado, tentando manter a calma para a inevitável espera. Algumas mães demonstravam um certo nervosismo. Afinal, deviam pensar, causavam um "atrapalho" na vida de seus filhos, noras, genros, netos, etc. naquele momento...
Dentro do restaurante erá facilmente identificável algumas mães, ornadas com vestidos estampados e floridos, esforçando-se para atender a todos que clamavam por sua atenção. Algumas apenas balancavam seus alimentos pelo prato, quase sem tempo para levá-los à boca, correndo o risco de não poderem fazer a iterlocução com as pessoas à sua volta.
Em algumas mesas pairava um certo "climão", provocado por algum comentário feito - ainda que sinceramente - que não constava do "script" daquela hora.
Em outras a refeição seguia de forma silenciosa, quase solene. As crianças comportadas, sem poder fazer a algazarra que a "oportunidade requeria"...
É interessante observar que, tudo isso, só foi percebido por estar só. Almocei sozinho, sem nenhuma companhia, num cantinho que, de tão pequeno, não era disputado pelas famílias.
Voltei meus pensamentos à minha mãe, falecida já há mais de 10 anos. Lembrei-me que também eu e meus irmãos, queríamos - a todo custo - fazer um Domingo muito alegre, digno de ser lembrado 'para sempre' pel mãe a quem adorávamos...
Tudo é uma questão de momento! Nada é por acaso... Somos assim, se não todos, ao menos uma grande maioria de nós, filhos...
É a tensão que a vontade em acertar tudo, nos mínimos detalhes, para dar alegria à nossa mãe, nos faz cometer atos nem sempre adequados. Somos, como humanos, sujeitos ao erro. A muitos erros, se a emoção nos pega de jeito.
Tudo isso - que pode parecer importante - e é, nos faz redimirmos pelo tanto que temos a agradecer e louvar a cada gesto e ação que recebemos de nossa mãe, cada dia de nossas vidas. Mesmo - como eu - que tenho minha mãe ausente a mais de 10 anos... Ela continua vivissima em minha lembrança, com suas palavras, seus gestos e seu olhar. Seu olhar era uma revelação instantânea sobre sua alegria, tristeza, aconselhamento, ou todos os outros olhares que, desde muito pequeno, aprendi a conhecer.
Por isso, neste Domingo das Mães, deixo minha homenagem a todas as mães, presentes ou não, desejando que Deus lhes cubra - sempre - com toda a Graça possível, para lhes retribuir a grande graça que dela recebemos. A Graça da Vida!
Mamãe, eu te amo!

ASSUSTADOR!

Realmente são assustadoras as afirmações do Dr. Leonard Horowitz, apresentadas neste vídeo.
Lembro-me de que, há alguns anos, fiquei sem entender a notícia veículada em noticiários da televisão de que os vírus das gripes espanhola e asiática não seriam destruídos, mostrava, inclusive a recuperação dos esqueletos de pessoas mortas pela gripe.
Acho que ali nascia o pânico mundial sobre a malfadada pandemia... E, pelo andar da carruagem nunca mais teremos Paz...

sexta-feira, 8 de maio de 2009

AINDA SOBRE A "GRIPE SUÍNA"...

É muito triste observar e constatar que muitas
pessoas só conseguem viver pelo - e para - o Dinheiro...
Logo após a colocação de notas e comentários sobre a gripe suína comecei a receber várias informações e comentários. Alguns fazem um resumo que parecem ser bem esclarecedores.
Abaixo apresento algumas das questões que devem fazer parte do conjunto de dados a ser usado na reflexão sobre o tema.
Volto a frisar, no entando, que continua a ser importante cuidados para evitarmos contrair o vírus e - pior - disseminá-lo. E um lembrete muito importante:
  • Tenha atenção à saúde: LAVE AS MÃOS
  • Alimente-se de produtos naturais (destinados aos humanos, claro) e, dentro do possível, crús
  • Tome bastante água. Evite refrigerantes e álcool
  • Busque fazer repouso a cada jornada de trabalho
  • Etc. 
A seguir as questões:
 
(01) Sabia que o virus da gripe das aves foi descoberto há mais de 10 anos, no Vietnã?
(02) Sabia que desde então morreram apenas 100 pessoas EM TODO O MUNDO, EM TODOS ESTES ANOS? (acho que a edição saiu antes do que anda ocorrendo nos EUA)
(03) Sabia que os norte-americanos foram os que alertaram sobre a eficácia do TAMIFLU como preventivo?
(04) Sabia que o TAMILFLU apenas alivia alguns sintomas da gripe comum?
(05) Sabia que a sua eficácia perante a gripe comum está questionada por grande parte da comunidade científica?
(06) Sabia que o governo brasileiro divulgou que tem estoque do remédio TAMIFLU para atender a 9 milhões de pessoas?
 
(07) Sabia que perante um SUPOSTO virus mutante como o H5N1, o TAMIFLU apenas aliviará a doença?
(08) Sabia que quem comercializa o TAMIFLU É O LABORATÓRIO ROCHE (de origem Suíça, mas cuja fábrica nos EUA é uma das maiores do mundo).
(09) Sabia que quem comprou a patente do TAMIFLU em 1996, foi a GILEAD SCIENCES INC.
(10) Sabia que o Presidente da GILEAD SCIENCES INC, hoje o seu principal acionista é DONALD RUMSFELD, ex Secretário da Defesa dos EUA.
(11) Sabia que a base do TAMIFLU é o anís estrelado?
(12) Sabia que a ROCHE foi quem ficou com 90% da produção mundial desta planta.
(13) Sabia que as vendas do TAMIFLU passaram de 254 milhões de dólares em 2004 para 1000 milhões em 2005?
Dá pra imaginar quantos milhões mais pode ganhar a ROCHE nos próximos meses, se continuar o negócio do medo?
Ou seja, o resumo da história é o seguinte:
Os amigos da América decidem que um fármaco como o TAMIFLU é a solução para uma pandemia que ainda não aconteceu. Que este fármaco não cura nem a gripe comum. O virus não afecta o homem em condições normais.
Rumsfeld vende a patente do TAMILFLU à ROCHE e esta lhe paga uma fortuna.
ROCHE adquire 90% da produção do anís estrelado, base do antivírico.
Os governos de todo o mundo ameaçam com uma pandemia e compram da ROCHE quantidades absurdas do produto.
Estaremos loucos ou somos idiotas?
FIM

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Primero te infectamos, después te vendemos la cura

A matéria contida no site indicado abaixo - ainda que possa ser avaliada como "sensanionalista" (tanto quanto a mídia na divulgação da 'pandemia') - contém informações que confirmam minha impressão sobre o assunto, desde seu início.
No início da década de 80 (ditadura militar), vi o poder que há nas corporações que visam exclusivamente o ganho financeiro em suas operações.
Foi assim com a febre suína, que dizimou grande parte do maior e melhor plantel de suínos que havia no Sul do Brasil, e com o "bicudo" que passou a infestar as plantações de algodão (após a entrega de "sementes híbridas" fornecidas pelos norte-americanos).
Em reunião entre os criadores de porcos de Santa Catarina e autoridades do Ministério da Agricultura, realizada em Florianópolis, no auge da febre suína, observei que quando alguns produtores, duvidando da realidade da febre suína (que era confirmada no exame de sangue de qualquer animal, como ovelha ou cachorro, que fosse enviado para exame), alertaram sobre o grave dano que estava sendo causado no plantel cuidadosamente desenvolvido durante vários anos.
Foi quando uma pessoa, que acompanhava os técnicos do Ministério da Agricultura, informou que "todos deveriam ficar tranquilos, pois os EUA já tinham um plantel 'novinho' para substituir o plantel catarinense". Todos, após uns pouquíssimos segundos necessários para absorver a surpresa estampada em seus rostos, começaram a bradar sobre a falta de respeito e outras coisas mais, levantando-se e saindo em seguida.
São muito estranhos os caminhos que esse tipo de negócio, norteados exclusivamente pela métrica financeira, segue. Não respeita nada!
"Primero te infectamos, después te vendemos la cura"
De modo a facilitar sua leitura estou transcrevendo, abaixo, o texto contido no endereço acima:

Tamiflu, renta financiera y operaciones militares

O como un relativamente escaso número de casos ha encendido una inmensa campaña mediática por una posible pandemia mientras en el mundo mueren por año hasta 500.000 personas debido a “gripe común”
Carlos Dilitio | Para Kaos en la Red | 3-5-2009

El Tamiflu, inventado por Gilead Sciences Inc. y recomendado incluso por la Organización Mundial de la Salud (OMS), sería hasta ahora uno de los pocos tratamientos eficaces para curar la gripe causada por el virus mutado H1N1, causante de los brotes de la llamada influenza porcina en México y EEUU. Rumsfeld fue presidente de Gilead desde el 3 de diciembre de 1997 hasta hacerse cargo del Pentágono, en 2001, pero conserva  su paquete accionario (Argenpress).  

Posteriormente, Gilead vendió los derechos sobre el Tamiflu a laboratorios Roche, cuyas acciones se vieron beneficiadas en la bolsa durante la epidemia de gripe aviar. El medicamento se fabrica a partir del anís desde que fue inventado a principios de los años 90, cuando surgió la enfermedad que devastó los gallineros del Asia en 2005-2006, y causó gran mortandad en seres humanos cuando Rumsfeld era el jefe del Pentágono, cuya “misión también consiste en promover experimentaciones bacteriológicas con fines militares. 

El virus de la gripe aviar fue manipulado genéticamente para que se transmitiera a los seres humanos en los laboratorios farmacológicos del ejército de EEUU en Fort Dix, New Jersey, en 1976, causando entonces la muerte de varios soldados.

La cepa H1N1 de gripe porcina que afecta a la población actualmente es un subtipo del Influenzavirus tipo A del virus de la gripe, de la familia de los Orthomyxoviridae. El H1N1 ha mutado en diversos subtipos que incluyen la gripe española, la gripe porcina y la gripe aviar. Mantiene su circulación después de haber sido reintroducida en la población humana en los años setenta del siglo XX.

En 2004 y 2005 hubo un escándalo en Estados Unidos por un estudio publicado en la revista Science y otras revistas científicas estadounidenses, donde un grupo de científicos, todos del Departamento de Patología Molecular del Instituto de Patología del ejército estadounidense, examinaron y obtuvieron el genoma completo del virus de la gripe española. Entre los científicos estaban Jeffery K. Taubenberger, Ann H. Reid, Raina M. Lourens, Ruixue Wang, Guozhong Jin y Thomas G. Fanning.

Esto generó mucha controversia, dado que el genoma podría ser usado con facilidad, haciendo unas pocas modificaciones, para construir armas biológicas basadas en nuevas variaciones del virus. Taubenberger también comparó cepas H1N1 de la gripe tradicional, con el virus de 1918, descubriéndose que únicamente ha habido alteraciones en 25 o 30 aminoácidos de los 4.400 que componen el virus, lo que demuestra que pocos cambios en el virus H1N1 de la gripe tradicional, pueden convertirlo en un virus mortal.

La pregunta es si alguien como Rumsfeld o sus socios habrán metido mano en la difusión de este virus genéticamente modificado. Todos los países del mundo están ahora comprando grandes cantidades de Tamiflu, cuyo principal consumidor ha sido las el Pentágono, que se lo da a las tropas de EEUU para su uso obligado desde que Rumsfeld fue el jefe del Pentágono. Desde entonces, las ganancias de Roche y Gilead Sciences Inc. aumentaron en varios miles de millones de dolares. El precio normal del Tamiflu pasa de 40 dólares.

Las trasnacionales Roche y Glaxo Smith Kline son los dos únicos laboratorios que producen Oseltamivir y Zanamivir, medicamentos para el tratamiento que contrarresta el virus de la gripe porcina. El Oseltamivir lo fabrica Roche bajo la marca de Tamiflu, la misma que se utiliza para combatir la gripe aviar; mientras que el Zanamivir es comercializado por Glaxo bajo el nombre registrado de Relenza.

Lo que no es tan conocido es que tanto Roche como Glaxo estaban a punto de declararse en bancarrota. Los últimos indicadores de la bolsa de Zurich mostraban que el grupo farmacéutico Roche perdía un 8,47 % de sus acciones, lo que ratifica que durante los últimos meses sus cotizaciones iban en descenso progresivo. Mientras que Glaxo solo durante el primer trimestre de 2009 registró pérdidas del 1,5 % lo cual, según analistas es una evidencia de la caída vertiginosa de esta empresa.

Después del petróleo (y sus guerras), el mejor negocio es la enfermedad.

No sería la primera vez que en EEUU experimentan con seres humanos, sea con fines militares, de negocios o por su ideología de “lucha permanente por la libertad”. Incluso, Washington ha hecho experimentaciones criminales con sus propios conciudadanos, por ejemplo en 1945, cuando 73 escolares de una escuela pública de Massachusetts recibieron cucharadas de isótopos radioactivos junto con la avena con leche que les daban en el desayuno de cada mañana.

“Gripe Porcina Desata Pánico”, titulan en cadena en la nueva escalada mediática y comercial,siendo los medios de desinformación aliados comerciales fundamentales del farmaco-terror, que no es otra cosa que una acción deliberada producida desde EEUU, para hacer dinero importándole poco lo que haga para lograr el objetivo; que además de recoger unos millones, contribuye para desestabilizar la región, y, de ser posible tumba gobiernos. ¿Será que ahora nos toca a nosotros, los latinos un ensayo biológico, ante “ciertas insolencias y ligerezas”?

¿No recuerdan la fiebre porcina que atacó a cuba?. En 1972 fue introducido en Cuba el virus de la fiebre porcina, lo que obligó a sacrificar más de medio millón de cerdos; y, entre 1979 y 1981, cuatro plagas que afectaron a personas y cultivos: la conjuntivitis hemorrágica, el dengue, la roya de la caña de azúcar y el moho azul del tabaco.

 

terça-feira, 5 de maio de 2009

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Gripe Suína. Os exageros que podem causar um bem!

A mídia mundial, por conta de sua ânsia em apresentar manchetes de impacto, corre um sério risco de descrédito perante a população em geral.
As informações contidas no texto de Paulo Nogueira, evidencia alguns dados que nos fazem refletir - com um pouco mais de profundidade e seriedade - o que vem sendo anunciado pela mídia.
Não pretendo analisar esse fato sob o ponto de vista de ser ela uma "crise criada" para garantir ganhos de determinadas corporações, ainda que à custa de vidas humanas. Isso é matéria para um próximo "post" assim que tiver mais algumas informações sobre as movimentações financeiras que estão ocorrendo, enriquecendo alguns poucos investidores. Isso fica prá próxima...
O que desejo, além de passar uma informação rica em conteúdo, é aproveitar para reforçar um hábito que parece ter sido esquecido pela grande maioria das pessoas: LAVAR AS MÃOS!!!
Se, de toda essa encenação (não tenho mais muitas dúvidas sobre o exagero que está havendo) resultar a retomada desse hábito: LAVAR AS MÃOS, a mídia, mesmo correndo risco de se ver desacreditada, nos terá prestado um grande benefício.
É com o simples ato de lavar as mãos antes das refeições e após usar o banheiro, em especial, que poderemos ter uma melhoria da saúde pública!
Acreditem!
Nas cidades brasileiras, mesmo aquelas que estão na Região Metropolitana das Capitais, a população carece de noções de higiene. Basta viajar 100 km de qualquer capital brasileira para se constatar o fato. Triste fato!
Abaixo o texto:
Os Alarmes sobre a Gripe Suína são Exagerados?de 

Gripe

Está havendo exagero nos alarmes feitos em relação à gripe suína pelas autoridades de saúde no mundo - e ecoados pela mídia? É uma questão que é cada vez mais levantada à medida que novos números e conclusões vão surgindo.

“Fico indignada quando vejo a gripe suína, ou H1N1, ser chamada de ‘vírus mortal’”,escreveu anteontem no site do New York Times a médica e jornalista Elisabeth Rosenthal. “Não houve nada, até aqui, que indicasse que essa gripe é mais mortal que as gripes comuns.”

Elisabeth lembra que pandemias potenciais dão “boas manchetes” e pessoas usando máscaras, “boas fotos”.  O principal conselho dela: lavar bem as mãos. (Numa entrevista que concedeu à imprensa, o presidente Barack Obama aproveitou para transmitir a mesma mensagem aos americanos: lavar mais as mãos.)

Máscaras, ainda segundo Elisabeth, têm escassa valia. Servem mais do ponto de vista psicológico ao fazer o usuário se sentir protegido. Quando bem colocadas, tornam difícil a respiração. E do ponto de vista social são negativas: dificultam as conversas e evitam que a gente veja se nossos interlocutores estão rindo ou crispando o rosto.

O médico Richard Besser, diretor do Centro de Controle e Prevenção de Doenças, pertencente ao governo americano, está dizendo coisas parecidas em relação á gripe suína. “Estamos vendo sinais encorajadores de que este vírus, até aqui, não parece mais perigoso do que o que se vê nas épocas habituais de gripe.” A maior parte dos casos nos Estados Unidos, segundo o centro, é branda - um padrão que parece repetir o que está acontecendo em outros países. Hoje, no momento em que este texto está sendo escrito, os números oficiais da Organização Mundial da Saúde, a OMC, indicam que estão confirmados 985 casos em 20 países. O número de mortes confirmadas é baixo: 26.

O H1N1 não mostrou até agora ser capaz de mutação. Era - e é - o maior temor das autoridades médicas. O vírus H5N1, uma mutação do vírus original da gripe aviária, matou mais da metade das pessoas infectadas. Todas as pandemias do século passado -  a de 1918, a de 1957 e a de 1968 - tiveram em comum um vírus mutante.

Um enigma ainda não foi desfeito: por que a gripe suína está atingindo mais jovens do que velhos. A idade média dos pacientes, nos Estados Unidos, é 17 anos.

O que é certo, até aqui, é que existe uma pandemia de pânico no mundo. Na China, cerca de 70 mexicanos foram postos compulsoriamente de quarentena em hospitais e hotéis pelas autoridades locais. Nos Estados Unidos, 80.000 alunos desde a quinta-feira passada estão, também compulsoriamente, em casa e não nas escolas no Texas. O governador Rick Perry disse que os problemas do estado estão sendo exacerbados pelo “alarido da mídia”. No México, onde começaram os problemas, as missas foram suspensas. “É doloroso ver as igrejas vazias no domingo, mas tomamos essa decisão em solidariedade às autoridades de saúde”, disse a Igreja num comunicado.

O grande desafio para a mídia, como alguém notou, é achar o tom certo e responsável para dizer, num cinema lotado, que talvez haja fogo. (É algo que passa ao largo dos tablóides britânicos. Uma manchete recente do Metro dizia que 120 milhões de pessoas poderiam morrer.)

O desafio não só para a mídia, aliás. Também para os especialistas em saúde. A OMS estaria exagerando em suas ações? “Não estou prevendo uma explosão do vírus, mas se isso acontecer e não estivermos preparados, terei fracassado”, diz Margaret Chan, diretora da OMS. “É melhor exagerar nos preparativos do que não se preparar.”

O médico britânico Ben Goldacre escreveu um artigo provocador para o jornal londrino The Guardian. Goldacre contou que foi procurado por jornalistas de vários órgãos para falar sobre “o outro lado”: o possível exagero. “Precisamos de alguém que diga que essa história está sendo overhyped”, Goldacre diz ter ouvido de um jornalista. “Presumi que a mídia estava, roboticamente, buscando o ‘equilíbrio’.”

Goldacre escreveu que em casos recentes como o da gripe aviária os riscos não se materializaram. Mas mesmo assim eram riscos. “Nunca fui atropelado por um carro, mas não é estupidez pensar nessa possibilidade”, afirmou Goldacre.  Seu artigo teve repercussão transatlântica: o site do New York Times, num texto que discutia exatamente o eventual exagero da mídia e das autoridades em relação à gripe suína, transcreveu trechos inteiros de Goldacre. A busca forçada do “outro lado” neste episódio, segundo Goldacre, reflete “a perda total de confiança da mídia em sua própria capacidade de nos dar os fatos”.

Parte do pânico no presente caso se explica no comportamento típico de todos nós, em nossa dificuldade de lidar com grandes números, como notou o engenheiro Dirk Brockmann. Ele está usando técnicas de computação para fazer projeções sobre o curso da gripe entre os americanos. “Se existem 2.000 casos de gripe num país de 300 milhões de habitantes, a maioria das nós tende a se ver entre os 2.000, e não entre os 299.998.000″, diz Brockmann.

E então, o que fazer?

Como num serviço meteorológico, alguém notou, o que você ouve em relação às expectativas sobre a gripe suína pode acontecer - mas também pode não se confirmar no dia seguinte. Em todo caso, convém consultar o serviço meteorológico.

sábado, 2 de maio de 2009

Nunca Fales...

Cada dia é um novo dia para aprendermos novas e importantes lições. Assim é o contido nesta mensagem, que nos conduz a uma reflexão necessária à nossa evolução como seres.
Fica difícil para nós (especialmente a mim mesmo) deixar de falar e ou comentar o que julgamos ser importante aos demais. Falo muito por meio do Blog. Retransmito notícias e informações que poderiam ficar só comigo...
Procurarei refletir mais sobre os temas e assuntos que tenho publicado...
Nunca fales sem primeiro observar o que vai sair da tua boca. A tua responsabilidade é muito grande pelo que falas aos outros. A força mental que se transforma em idéias é carregada de magnetismo emprestado pelos teus sentimentos. A tua mente é um campo de fusões eletromagnéticas, de onde partem todos os pensamentos que se consubstanciam em mensagens para os que te ouvem, levando a tua marca. Portanto, deves responder pela carga dos que recebem tuas palavras. Se a tua mente for educada, o retomo será de paz. Se não vigiares o que dizes e a indisciplina encontrar ambiente condizente com a desordem, a própria natureza devolverá o que deres aos teus companheiros, acentuando, de volta, as formas afins às tuas idéias. Nunca fales mal de alguém, mesmo que te encontres atingido pela maledicência alheia. Nunca penses ao contrário das leis do Amor, mesmo que o ambiente em que vives seja propício às conversações negativas. O papel do homem de bem é vigiar a si mesmo no que pensa, fala e faz, pois o maior beneficiado é quem se educa e quem disciplina a si mesmo. Tudo o que fizeres de bom, saído da nobreza da tua alma, estarás fazendo exclusivamente para ti. Tu serás o maior premiado. Quem cumpre o dever nada mais está fazendo do que o próprio dever. Nunca penses e nunca fales que és um portador de luzes para a humanidade. Cada um cuida da sua própria conduta. Se falares sobre o que fazes de bom, começas a corromper o Bem que intentas realizar. E quando anunciamos alguma coisa do grau de Caridade a que atingimos, a vaidade não deixa de aumentar as proporções que não foram atingidas. Distorcendo a verdade, caímos na depressão urdida pela mentira e a consciência nos cobra o que deixamos de fazer e que anunciamos aos outros sem ter feito. Colocamos uma lente no bem que tentamos fazer e fazemos questão de mostrar a quem passa, tentando colocar viseiras nos olhos dos nossos companheiros, no que se refere aos nossos atos indignos. Tudo isso são ilusões. Estamos enganando a nós mesmos, porque ninguém engana as Leis e nem quem as fez. O orgulho e a vaidade estragam muitas vidas. O orgulhoso e o vaidoso não desconfiam que os outros estão observando e analisando o que falam a mais do que realmente são. Se és verdadeiramente um benfeitor da coletividade, pelos exemplos e pelas ações, não te apresses em divulgar isso, porque o próprio ar se encarrega de transmitir os teus valores, os próprios objetivos ao teu derredor denunciam e refletem as luzes que se desprendem do teu coração. A auto-valorização é falta de discernimento e escassez de educação. Tu és o que és e nada mais. Se intentas anunciar o que fazes, o que foi feito apresenta falsificações nas suas mais íntimas estruturas. Quem fala muito sobre o que fez tem o intuito de esconder os erros que sempre estão à vista dos observadores. O santo quase sempre nega seus feitos, mesmo os benefícios que atingiram a humanidade e, quando não tem outro jeito, responde que é um dever seu fazer o bem e, se isso é caridade, está fazendo por bem de si mesmo. Isso não ocorre com o ignorante, que sempre quer mostrar o que não é. Fala menos de ti mesmo e, quando não suportares ficar calado, fala das tuas próprias deficiências, mesmo que não tenhas coragem de falar de todas. Dize o que a tua coragem permitir e o teu coração suportar. Mas nunca fales sem pensar o que vais dizer. (De "Cirurgia Moral", de João Nunes Maia, pelo espírito Lancellin)

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Indignação!

  Há no ar um cheiro forte de Indignação!
 Hoje recebi várias mensagens com um vídeo contendo uma declaração de Luiz Carlos Prates mostrando o descaso dos políticos de um modo geral e dos conressistas em especial, que está ocorrendo em relação às passagens áereas.
 Claro que esse tema tem atraído a atenção de grande parte das pessoas. É mais um dos fatos que macula a imagem dos congressistas e da classe política em geral. Não há como isentar qualquer deles sobre o que vem sendo relatado e apresentado nos vários canais de televisão, rádios, jornais, revistas, etc.
 Afinal de contas tudo isso coloca em risco a democracia e as instituições e é urgente que medidas saneadoras e regularizadoras sejam tomadas.
 A grande questão é: quem dentre os políticos tem a condição moral de falar alguma coisa. Não fica nenhum isento de culpa ou responsabilidade.
 Alguns se beneficiaram, inclusive favorecendo amigos e parentes, outros apenas silenciaram, sem levar esses fatos à luz há mais tempo.
 Só resta, mesmo, a indignação... veja abaixo: