terça-feira, 10 de abril de 2012

1 em cada 4 cidades paulistas joga lixo em lugar inadequado


Pelo título da manchete considerei que a notícia é muito boa! Afinal, apenas 25% dos municípios de São Paulo ainda não destinam de forma adequada o lixo gerado em sua cidade...

Pena que, quando vamos avançando nas informações que revelam a forma pela qual o índice definidor dos critérios de classificação são estabelecidos, percebemos que a situação não é tão "positiva" assim...

Infelizmente o lixo nos municípios é gerado por fatores básicos. O principal deles é a ignorância da grande maioria de seus cidadãos. Repare que, quando digo ignorantes não estou me referindo a analfabetos. Grande parte dos ignorantes são até doutores...

Outro fator é o descaso das pessoas que são escolhidas (pelo voto) com o sistema ambiental. Talvez por terem um período limitado de poder entendam que "o tempo é pequeno demais para fazer as coisas certas e necessárias". Ficam, apenas, cuidando do que lhes dá voto e prestígio... Lixo não é uma coisa importante para a maioria de seus eleitores (infelizmente).

Quando vemos regiões como a serra fluminense, onde mora boa parte de pessoas influentes daquele estado, sofrer seguidos cataclismos por responsabilidade direta dos administradores municipais, estaduais e até federais, que foram omissos e oportunistas sem se importarem com as vidas que colocaram em risco, ficamos nos perguntando: "Até quando? até quando a população permanecerá como gado miúdo a caminho de seu destino? Destino que as leva, inexoravelmente, ao abate?"

Vale lembrar também que há o fator da "Comunicação" dos órgãos de imprensa que, por serem "monitorados" politicamente acabam dando as notícias de forma distorcida e extremamente excassa para ser alcançada pela maioria dos cidadãos...

É uma pena! Veja a matéria do Estadão no link abaixo:

1 em cada 4 cidades paulistas joga lixo em lugar inadequado

quinta-feira, 5 de abril de 2012

O papa, o crocodilo e o regime


É impressionante a constatação da realidade quando paramos para ver o que nos cerca...

Parece que os inúmeros terremotos que têm ocorrido em quase todos os lugares no mundo estão, também, fazendo com que tudo fique fora de seus lugares... Ou, ao menos, daqueles lugares que acreditávamos por tanto tempo ser o normal...

Em Cuba, assim como por aqui no Brasil, os governantes "perderam a mão". Ninguém pode mais dizer o que são (faço algum esforço para acreditar que algum dia tenham sido algo definível, ainda que só me lembre dos discursos de destruição, de combate e de outras violências mais. Claro que falo dos políticos que se dizem "sobreviventes da ditadura militar" e não dos milhões que passaram por todas as dificuldades para superar dificuldades e reconduzirem o país aos trilhos, depois dos difíceis anos que tivemos).

Vamos torcer para que haja uma crise de consciência e todos voltem aos seus "estados naturais". Esses políticos, que se deram bem, especialmente com a violência que muitos sofreram, deveriam, também, voltar às suas origens, assim como tal do crocodilo cubano.

Tá mais do que na hora da tartaruga sair de cima do poste...

Vejam o artigo abaixo para entenderem um pouco mais sobre os efeitos "tsunâmicos" pelos quais estamos passando.

O papa, o crocodilo e o regime | Instituto Millenium:

terça-feira, 3 de abril de 2012

O Brasil e suas salvaguardas para "competitividade dos produtos nacionais"

Brasil adotará salvaguardas para competitividade dos produtos nacionais:

Segundo Dilma, fundamental a defesa de um mercado mais equilibrado e justo.

Mais uma vez lemos o discurso da "Presidenta" tratando de um assunto vital para a economia e desenvolvimento do Brasil.

Quando o Brasil "quebrou" no início dos anos 80 foi realizado um gigantesco esforço para que o país passasse a produzir mais, a exportar mais produtos com valor agregado; deixando de depender tanto dos recursos do exterior para garantir a importação, especialmente de energia, da qual éramos extremamente dependentes.

Pois bem! Deixamos de ser, aparentemente, dependentes de petróleo nas quantidades que já fomos anteriormente, mesmo com o grande crescimento que tivemos...

Em 1988 foi promulgada a chamada "Constituição Cidadã", com profundas mudanças, especialmente nos aspectos de centralização de arrecadação pela União e distribuição de responsabilidades aos Estados e Municípios. Num simples olhar é possível ver a estúpida decisão tomada naquela oportunidade, que fomentou, além do empobrecimento das cidades e dos municípios produtores e geradores de riqueza, a corrupção pelo tráfego de influências e "emendas orçamentárias". Esta atividade, aliás, vem crescendo a cada ano e com agentes cada vez mais categorizados dentro do escalão do Governo!

Foi com as mudanças na forma de tributar que nos transformamos num grande país Exportador de Empregos... Isso mesmo! Nos transformamos em exportadores de emprego para países da Europa (especialmente para Alemanha), promovendo um empobrecimento cada vez maior dos Estados e dos postos de trabalho aos cidadãos...

Passamos a criar os "Sem alguma coisa", que receberam, em compensação uma série de "bolsas benefício" que enriquecem alguns poucos...

Salvaguardas? Sim! Precisamos de salvaguardas que nos livrem de tantas decisões erradas, tomadas (espero, sinceramente, que não) em benefício e gozo próprios.

Qualquer tributarista, ou mesmo um estudante aplicado da área contábil e tributária, pode delinear um modelo muito mais simples para todos, sem necessidade de reduzir (muito) a receita tributária dos entes federados e da União. Apenas adequando-a a real necessidade do tamanho do Estado que precisamos ter.Nada além disso...

Que venham as Salvaguardas...

Tumor é destruído em meia hora com campos magnéticos

Tumor é destruído em meia hora com campos magnéticos:

Sem dúvida uma boa notícia! Melhor dizendo: ótima notícia para a humanidade...

Tomara que esses cientistas não sucumbam à tentação de abandonarem essa pesquisa. Tenho uma certeza inexplicável de que eles estão no caminho certo.

É importante que as pessoas em geral comecem a acompanhar os passos desses pesquisadores e os sucessos que forem sendo alcançados. Bem como, comecem a identificar os "inimigos naturais" desse tipo de procedimento...

Afinal, no final do Século XIX (isso mesmo, há mais de 100 anos), outro cientista já estava trilhando esse caminho quando, de repente, tudo ficou esquecido e foi abandonado.

A chamada "ciência" baseada na química era muito mais rendosa aos interesses de certa classe...

Acompanhem... (e se tiverem curiosidade descubram qual o cientista que esteve com a chave dessa solução há mais de cem anos...)