quarta-feira, 25 de julho de 2012

A equação da educação brasileira

Ou quando “Menos” mais “Menos” produz “Mais”… Pena que os determinantes não sejam bons.

É o que revela o Professor Vicente Falconi, ao lado do empresário Jorge Gerdau em um Painel para desenvolvimento sustentável, realizada recentemente.

Menos Educação, Menos Conhecimento, Mais Desperdícios

Ainda que saibamos que o Governo, em todas as instâncias, tem se mostrado totalmente incompetente na questão da Educação, provocando grandes confusões e tomando decisões equivocadas, é importante que o Empresário, as pessoas de um modo geral e as lideranças percebam a necessidade de mudarmos esse quadro dantesco.

Se não houver uma reação positiva por parte das lideranças da sociedade não teremos, em breve, um país em condição de prover o sustento de seus habitantes. Estamos caminhando, celeremente, para o caos…

Segundo Falconi, a aposta no tripé conhecimento técnico, liderança e conhecimento gerencial continua sendo a melhor saída para a inovação. “O líder é um educador. Ele bate metas com o seu time e fazendo a coisa certa. Se você se conscientiza que bate meta com as pessoas, você resolve investir nelas. E o trabalhador só consegue inovar quando é levado a pensar”, pregou Falconi.  Logo, concluiu, não adianta o país deixar a educação básica de lado e tentar recuperar o atraso mais tarde.

É viável promovermos essa mudança em nossas empresas, em nossas organizações sociais e em nossos lares.

Não há mais espaço para a competição sem sentido, que nos trouxe até o momento atual com graves consequências para as economias dos países, das pessoas e – principalmente – do meio ambiente.

Estamos num momento em que a palavra a ser adotada em nossas relações é “Colaborativo”.

É essa a nova forma de atuarmos em nosso trabalho, na escola e na sociedade. Em colaboração com os demais.

Somente com um espírito colaborativo é que passaremos a desenvolver nossa criatividade e a encontrar as melhores soluções para todos os casos.

Aos empresários e aos líderes deixo esse recado: mudem o ambiente interno de suas empresas para que o trabalho colaborativo seja estimulado. Todos irão ganhar, e muito, com isso.