terça-feira, 29 de junho de 2010

Como seria bom se os Governantes e Políticos tivessem coragem...

Susaa03 É verdade!

Quantas vezes não nos perguntamos: “Será possível que o Prefeito (ou o Governador ou o Presidente) não sabia disso?

E vamos presenciando – e até nos acostumando e achando normais – atos de governantes e políticos que são criminosos.

Há algum tempo escrevi que se fosse aplicado o que prescreve os 5 primeiros artigos de nossa constituição nossos governantes, especialmente o Presidente e os Governadores, estariam presos, sem possibilidade de defesa. Tantos são os crimes que cometem; propositadamente ou por simples ignorância.

Acabo de ler o artigo de Günter Pauli demonstrando que há a necessidade de mudarmos a forma pela qual entendemos (ou interpretamos) o que seja desenvolvimento. O artigo A Economia Azul apresenta a realidade que vivemos, toda ela baseada em dados falsos.

Na abundância de informações que recebemos não atinamos para o que é, de fato, Real.

Não é possível, por exemplo, termos Desenvolvimento Econômico sem pensarmos em sustentabilidade. Só que sustentabilidade teria de ser verdadeira e não a que estamos acreditando que existe e é praticada pelas corporações e governos…

É a continuidade da vida que deve ser avaliada nas ações praticadas.

A falácia da chamada Economia Verde, baseada em uma enorme quantidade de voluntários “bonzinhos”, que desejam ver o mundo transformado naquilo que imaginam ser o Paraíso. Só que na característica visceral de serem “bonzinhos” são transformados, também, em boçais. E, o mais grave, Boçais com Poder e/ou Doutorados com PhD.

E a ignorância, por sua natureza, é contagiosa e invencível...

As soluções para a grande maioria de nossas dificuldades e crises estão à disposição de todos. Basta que aqueles que detém poder deixem de serem subservientes à “mão-invisível”; para que sejam fomentadas as diversas criações, inovações e – até mesmo – o bom senso.

É preciso mudar a Métrica pela qual o Mundo vem sendo medido. Em vez da financeirização que tal iniciarmos uma verdadeira mudança da ordem econômica (na verdadeira acepção da palavra).