sexta-feira, 6 de março de 2009

Nos últimos 12 anos mordida do Leão cresceu 451,8%

Levamos uma "mãozada" do Leão...
Transcrevo notícia divulgada pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário informando, mais uma vez, sobre o impacto que determinadas ações do governo causam ao nosso bolso.
Outra questão - também importante - decorre do fato de que as tarifas públicas em geral vem aumentando a cada ano, causando grave impacto na inflação. Sim. Nossa economia vem sendo inflacionada pelo próprio governo, independente da sociedade que vem minguando a cada dia. Abaixo a nota do IBPT:
Nos últimos 12 anos mordida do Leão cresceu 451,8%
A cada ano o Imposto de Renda consome uma parte maior do orçamento das famílias. De acordo com levantamento realizado pela consultoria Ernst & Young, a morida do Leão cresceu até 451,8% nos últimos 12 anos.
"Para aumentar a arrecadação o Governo escolheu não reajustar a tabela do IR de acordo com a inflação e isso afetou principalmente as famílias mais pobres, para quem o imposto ficou mais pesado." - Gilberto Luiz do Amaral, Presidente do IBPT
De 1996 (quando começou o primeiro período de congelamento da tabela do IR) até 2008, o tributo pago por uma família com renda mensal de R$ 1.058 passou de R$ 23,70 para R$ 130,79. O aumento é bem superior à inflação acumulada no período: 84,15%, seguindo o Índice de Preços ao Consumidor Ampliado (IPC-A).
A mordida do Leão ficou maior porque a tabela do IR não acompanhou a inflação no período. O reajuste aplicado à tabela nos últimos 12 anos foi de 44,5%. No mesmo período, o salário mínimo subiu 270%. Isso significa que muita gente migrou para uma faixa superior de alíquota do IR, pagando mais imposto.
Em 1996, quem ganhava até nove salários mínimos estava isento de tributação. Em 2008, quem recebeu mais de 3,6 salários não só foi tributado como se enquadrou na alíquota máxima, de 27,5%. "Houve um avanço significativo do imposto sobre o rendimento do trabalhador, enfatiza Gilberto Amaral, presidente do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT). "Para aumentar a arrecadação, o governo escolheu não reajustar a tabela do IR de acordo com a inflação e isso afetou principalmente as famílias mais pobres, para quem o imposto ficou ainda mais pesado."
O prazo para declaração do IR 2009 começou ontem(2). Os contribuintes que receberam em 2008 mais de R$ 16.473,72 estão obrigados a enviar a declaração.
Fonte: Correio de Notícias