segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Alternância de Poder. Até quando teremos desrespeito com a Coisa Pública?

Em nossa empresa, quando substituímos algum fornecedor de serviços, escolhido de acordo com os critérios formais estabelecidos, é porque buscamos a continuidade e o seguimento de boas práticas.
Acreditamos que as informações vitais que foram do conhecimento do nosso antigo prestador de serviços serão repassadas, normal e formalmente, ao novo prestador de serviços.
Ao menos é assim que funciona nos serviços de Auditoria Independente!
É uma prática usual do mercado, entre empresas de Auditoria, o repasse de informações importantes sobre a empresa auditada. Que pena que isso não ocorre em todas as áreas e atividades!!! Fiquei surpreendido, novamente, com as notícias divulgadas neste início de ano, após a posse de novos prefeitos. Há relatos espantosos, apresentando fatos criminosos, tais como: Prefeitura com Luz, Água e Telefone, cortados por falta de pagamento; Programas de Computador deletados; Coleta de lixo suspensa, visto que o contrato com a rpestadora havia vencido em Dezembro de 2008, sem ter sido renovado; Dívidas, cheques devolvidos; Uso da conta bancária da Prefeitura pelo Ex-Prefeito, sem que o Banco tenha mudado a conta para o nome e a assinatura do novo Prefeito; dentre tantas outras... É um absurdo enorme, inaceitável. E ainda vemos e ouvimos que vivemos num país democrático em pleno estado de direito. Só se for nas ondas do rádio e nas páginas dos jornais. Na vida a coisa é bem diferente, pelo que se pode observar. Os políticos continuam com atitudes mesquinhas, sem atender qualquer responsabilidade com o bem público e cidadãos. Pior: contam com a falta de ação do Judiciário, que lhes garante "o regalo do mal feito" contra seus desafetos políticos. Quanto ao povo... bem, o povo será lembrado na próxima campanha quando, num passe de mágica tudo será esquecido e novos embates serão travados. E eu que achava que isso tudo já tinha ficado para trás, no Século passado... De que adianta tanta propaganda se os direitos mínimos de qualquer um de nós não é respeitado? Quando teremos - de fato - em exercício um governo que faça sua gestão para o bem público e dos cidadãos? Quando teremos Prefeitos com programas claros sobre as principais linhas de seu governo, e que esta tenha sido a principal razão de sua vitória perante aos demais? Quando teremos eleitores com vocação para cidadãos? Sei não... acho mais fácil galinhas começarem a ter dentes...