segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

As razões para ser solidário. E a forma de ser...

Sobram roupas, mantimentos e histórias de uso político das doações no Rio de Janeiro - 24/01/2011 - UOL Notícias - Cotidiano

As notícias são repetitivas. Todos os anos temos tido surpresas (se é que podemos chamá-las assim) dos cataclismos que deixam em pior estado grande parte da população das regiões mais atingidas.

A diferença neste ano é que ela alcançou regiões mais 'chiques'. Muitas das vítimas tinham destaque na sociedade. O normal era que esse tipo de tragédia atingisse apenas as pessoas de menor renda, mais carentes, sem voz e com grande quantidade de votos e credulidade. Agora estão unidos na tragédia o Zé e o Dr. José!

Enquanto a sociedade não compreender que tudo isso faz parte de um plano de enriquecimento criminoso, nada mudará. É mais do que hora, com tantos meios de comunicação funcionando e sendo, razoavelmente, acessíveis pela grande maioria das pessoas, que as 'máscaras' comecem a cair.

Tudo é podre no Governo. Tudo está podre no Poder. Não dá para selecionar este ou aquele governante, político ou partido. Não há cores ou ideologismos partidários nos atos desonestos. O que restá é somente a mesma falta de mínima decência das pessoas com poder. Até mesmo àquelas com 'algum poder' (os chamados 'pequenos poderes'). Tudo poderia ser muito melhor SE ELAS NÃO EXISTISSEM!

Desde os problemas ocorridos em Santa Catarina (ainda recente em nossa memória) vemos que a maioria das doações entregues são DESVIADAS e SERVEM PARA USO APENAS DAS PESSOAS revestidas ou ligadas com aquelas chamadas de: 'AUTORIDADE'. E, mesmo assim, grandes organizações continuam a solicitar que encaminhemos nossa ajuda aos desabrigados e aos famintos e aos carentes de tudo! Nesse momento, como naqueles que o antecederam, há uma motivação solidária que parece crescer como um grande 'tsunami' do bem; ou, supostamente (essa palavra está em moda), para o bem...

Só que grande parte da ajuda não chega onde é necessária. Parte é desviada (até para ser vendida aos próprios necessitados) e outra é, simplesmente perdida.

Por isso devemos analisar as RAZÕES PARA SERMOS SOLIDÁRIOS, bem como AS FORMAS MAIS ADEQUADAS PARA PRATICARMOS esse ato nobre!

A razão, para mim, é bem simples. Ser solidário é ser rico! Somente o rico é que pode partilhar o que tem com outra pessoa. Quem partilha tem o que lhe sobra. E, se sobra, é por que é rico na medida necessária para ajudar a outra pessoa.

“E todos continuavam firmes (...) partindo o pão juntos...” – Atos 2.42

A forma de partilhar também pode ser simplificada. Ou será que todos que doaram não conhecem alguém, próximo do local onde mora, que também esteja necessitando de alguma ajuda? Ajuda para se alimentar, para se vestir, para ter com quem conversar, para poder sentir a dignidade de ser 'gente'?

Será que precisamos ajudar pessoas em locais tão distantes de nossa casa? E somente nos momentos de maior crise? E, especialmente, se formos 'alertados' pela mídia e pelo 'desejo de parecermos bonzinhos'?

Vamos repensar um pouco mais sobre as razões para sermos solidários e a forma em exercitarmos esse importante ato.

E, claro, não nos esqueçamos de cobrar a responsabilidade de políticos e outros líderes públicos que costumam arquitetar e realizar seus roubos sem a menor cerimônia ou abalo de consciência, incitando as outras pessoas a lhes enviarem doações para 'serem distribuídas'...

Atenção com seu voto. Somos um povo que vive num país de muitas riquezas. Não precisamos de esmolas de políticos corruptos e ladrões...