quinta-feira, 10 de março de 2011

A tal da comissão de reforma política não parece coisa de gente séria...

Para ler a notícia clique no link: Jaqueline Roriz é excluída da comissão de reforma política

Pelo jeito a Família Roriz é mais que uma simples família. Trata-se de uma notória quadrilha que vive de monumentais assaltos ao erário. Retirá-la da comissão deverá ser apenas o princípio. Não dá para aceitar as evidências reveldas pelas notícias (e vídeos) divulgados pela mídia, contra as atitudes dessa senhora.

Essa tal comissão parece um grande deboche ao eleitor brasileiro. Seus integrantes, designados a estabelecer as normas para restabelecer um mínimo de ordem democracia bagunçada que estamos presenciando, teve os seguintes destaques há bem pouco temo:

Folha de S. Paulo de 02/03/2011:

"Uma semana depois do Senado, ontem foi a vez da Câmara instalar uma comissão especial sobre a reforma política. Sem nenhum tipo de consenso até o momento, os deputados terão que analisar mais de cem propostas sobre o tema.
O presidente da comissão será Almeida Lima (PMDB-SE), ex-senador, que ficou conhecido por ser um dos integrantes da "tropa de choque" do senador Renan Calheiros (PMDB-AL) em 2007, quando o peemedebista respondeu a uma série de denúncias no Conselho de Ética.
Entre os integrantes da comissão estão ainda Paulo Maluf (PP-SP) e Valdemar Costa Neto (PR-SP), réu no processo do mensalão.
Já o relator será o ex-líder do governo, Henrique Fontana (PT-RS). Ontem ele disse que o "pilar" da reforma será o financiamento público de campanha.
Presente da sessão inaugural sobre o tema na Câmara, o vice-presidente da República, Michel Temer, voltou a defender o chamado "distritão", sistema pelo qual cada Estado constituiria um distrito eleitoral, dentro do qual seriam eleitos os candidatos a deputado mais votados individualmente. A tese ainda é controversa.
"Esse é um sistema menos discriminatório. O atual modelo é um deboche ao desejo popular", afirmou o líder do PTB, Jovair Arantes (GO), em referência aos deputados que conseguem se eleger por causa de votos de colegas de coligação, como aconteceu no caso de Tiririca (PR-SP)."

é ou não é um país do outro mundo???