terça-feira, 1 de março de 2011

Transferência de dinheiro ao BNDES anula esforço fiscal

Transferência de dinheiro ao BNDES anula esforço fiscal - Míriam Leitão: O Globo

A construção de magias fantásticas com o uso inadequado da Contabilidade tem sido uma característica de alguns partidos políticos.

Sem dúvida, dentre eles, o mais 'criativo' é o PT, que, desde Delúbio Soares (aquele ex-tesoureiro do PT), com a declaração de que o partido tinha "recursos financeiros não contabilizados", para justificar o Caixa 2 da Campanha, vem marcando sua criatividade de forma fantástica. É importante, embora aparentemente ninguém se abale com isso, esclarecer que, antes do PT, esse tipo de registro era crime contra 'a ordem tributária'.

Outras criações fantásticas do PT com o uso de uma contabilidade fabulosa (como fábulas; só que sem moral claro):

a) a capitalização da Petrobras com petróleo supostamente existente abaixo da camada do pré-sal, que gerou um 'superávit' nas contas do governo;
b) a mágica nas contas do PanAmericano que, até o momento, custamos a crer no que foi divulgado, com a benção e a aprovação da CVM e do BACEN.

Agora, com essa questão dos recursoso do Tesouro ao BNDES o Governo irá gerar uma brutal transferência de recursos financeiros gerados pela sangrenta arrecadação tributária para os bolsos dos banqueiros.

E ainda reclamam do FMI...